GUINE-BISSAU, GOVERNO PRETENDE EXPORTAR 200 MIL TONELADAS DE CASTANHA DE CAJU ATÉ FINAL DO ANO

O governo da Guiné-Bissau pretende exportar, até final do ano, «pelo menos 200 mil toneladas da castanha de caju, cuja campanha de comercialização deve iniciar-se até final de abril», declarou o ministro do Comércio, Serifo Embaló.

Interpelado pelos deputados no Parlamento, na passada terça-feira, aos quais deu conta de um conjunto de medidas para fazer face «à diminuição da exportação da castanha de caju nos últimos anos», Serifo Embaló assinalou que o executivo de Bissau está empenhado em aumentar a produção «de 150 para 200 mil toneladas».

Os principais mercados recetores de castanha de caju, além da Índia, são o Vietname e a China.

O ministro do Comércio admitiu, depois, ter havido «muito contrabando na campanha de 2014, com cerca de 60 mil toneladas da castanha a serem escoadas «em circuitos paralelos» para o Senegal, através «de esquemas montados» por alguns operadores económicos do país.

Commenti